Publicidade

01/06/2018

Dia Mundial sem Tabaco: vencer o vício é possível

O agente administrativo do Departamento de Informática do SUS (Datasus/MS) David Moreira há um ano venceu o vício do tabaco. “Eu fumava um maço de cigarro por dia. Fumei desde os 19 anos”. Aos 30 anos de idade, David conta que precisou de determinação para superar o vício.

“Nunca fiquei um dia sem fumar, mas ao me deparar com doenças relacionadas ao tabaco em familiares próximos, decidi parar. Levei aproximadamente um mês para elaborar essa decisão. Contei também com a ajuda dos colegas do PAM, os quais me encaminharam para o grupo que me orientou nessa mudança de hábito”, conta. O grupo PAM em que David Moreira participa é o Programa de Tabagismo da Policlínica Antônio Ribeiro Netto, no Rio de Janeiro.

David é de uma geração na qual o cigarro passou a ser considerado como algo negativo, diferente de anos atrás, que representava elegância, status e modernidade. “Eu comecei a fumar por prazer. O cigarro ocupava alguns espaços vazios e silêncios do dia a dia, para aliviar a tensão. Era uma muleta social”, conta.

Durante as reuniões do grupo de apoio, o agente administrativo teve que escolher um dia para parar, que fosse o dia que teria o encontro com grupo. “Foi muito angustiante, mas o encontro com o grupo foi reconfortante; me senti satisfeito e orgulhoso. Em uma semana, notei uma mudança na minha respiração, meu nariz não ficava mais congestionado e sentia melhor o gosto das coisas”.

Uma das dinâmicas que David considerou importante no grupo foi trabalhar com os pretextos e a ideia de diminuir a quantidade de cigarro como um processo para não acabar com o vício. Ao ser questionado o que você recomenda para quem deseja parar de fumar? David é direto. “Força de vontade. O desafio maior é psicológico. As primeiras semanas serão difíceis, mas com acompanhamento profissional é muito possível vencer o vício, contribuindo para ter uma vida mais saudável. Em agosto, farei 1 ano sem o cigarro”.

Cigarro e complicações na saúde
Só no ano passado, o Brasil registrou 478 mil infartos e internações devido a doenças cardíacas e 378 mil de doenças pulmonares causadas pelo cigarro. Além disso, o tabaco gera um prejuízo na economia do país em torno de R$ 56,9 bilhões ao ano, por causa do custo do tratamento das doenças relacionadas ao tabaco, da perda de produtividade dos fumantes que adoecem e por causa das mortes prematuras.

Fonte: Blog da Saúde

Agenda

outubro

26

LabConvenção e Como Eu Faço 2018 - COMUNICAÇÃO + COMPORTAMENTO = Impacto na Experiência do Cliente

*EXCLUSIVO PARA ASSOCIADOS LAS**

Estão abertas as inscrições para o Evento LabConvenção e Como Eu Faço 2018- COMUNICAÇÃO + COMPORTAMENTO = Impacto na Experiência do Cliente!

A edição de 2018 ...

Hotel Beira Rio em Restinga Seca/RS (próximo a Santa Maria)

SOBRE O EVENTO

Conheça os associados

Publicidade

Depoimentos

  "Para o Alpha Laboratório estar associado a LAS é ter uma parceria em cada município onde tem um Associado, pois é uma associação que prima por valores  importantes dentro de seu círculo. Outros aspectos que considero um privilégio é saber que existe uma constante preocupação com cada associado, mesmo com o constante crescimento em seu número. Já somos reconhecidos a nível nacional e isso é um orgulho para o Alpha Reveilleau Laboratorio de Marau!”"

Diretora do Laboratório Alpha - Mônica Marchiori Chuzzoni

Mais Depoimentos

REDES SOCIAIS

SOBRE A LAS

A LAS é uma rede de cooperação de laboratórios de análises clínicas que tem o objetivo de proporcionar desenvolvimento e aumento de competitividade aos laboratórios a ela associados.
Com a função de representar e congregar os associados, a LAS mantém uma agenda permanente de atividades voltadas para o desenvolvimento do indivíduo e da organização.

PARCEIROS

LAS - Laboratórios Associados - Laboratório de Análises Clínicas